Família

Divorciados em nova união: uma via sugerida por dois papas

por Pastoral Familiar, 13 de março de 2015, 0 Comentários(s)

Casal-e-filhos-500x400No trecho do questionário relativo à terceira parte da Relatio Synodi – dedicada às perspectivas pastorais (cf. 23-46) – se afirma que o Sínodo extraordinário iniciou uma “viragem pastoral”, e que esta deve ser levada adiante em seus aprofundamentos e implementação, evitando-se “começar de zero” no caminho já iniciado pelo processo sinodal.

E, antes das perguntas relativas (cf. 35-39) ao tópico intitulado Cuidar das famílias feridas (separados, divorciados não recasados, divorciados recasados, família monoparentais), se insiste, citando a Evangelii gaudium, na necessidade de incrementar a arte do acompanhamento, da proximidade com as diversas situações. Quanto às motivações que conduzem hoje a se refletir sobre essa viragem pastoral, sobretudo no que concerne a situação dos divorciados recasados, fazem-se necessárias algumas observações.

Confira o texto completo desta reflexão apresentada pela Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.