Família

Documento sobre a amizade social do Papa destaca importância da família para a sociedade

por Pastoral Familiar, 21 de outubro de 2022, 0 Comentários(s)

Neste 21 de outubro, é comemorado no Brasil o Dia Nacional de Valorização da Família. A data é oportunidade de ressaltar o papel fundamental da instituição familiar como núcleo vital da sociedade e ambiente privilegiado para o desenvolvimento humano. E um documento do Papa Francisco tem indicações que reforçam essa importância da família para a sociedade.

Publicada em outubro de 2020, a encíclica Fratelli Tutti é inspirada em São Francisco de Assis e dedicada à fraternidade e à amizade social. No texto, o Papa Francisco oferece uma contribuição para a reflexão, a fim de que, “perante as várias formas atuais de eliminar ou ignorar os outros, sejamos capazes de reagir com um novo sonho de fraternidade e amizade social que não se limite a palavras”. E ele destaca a família como exemplo em vários trechos, além de convidar para nutrir valores e atitudes para a promoção da “família humana”.

Em um dos trechos, Francisco dá o exemplo da família ao destacar o valor da solidariedade.

Quero destacar a solidariedade, que como virtude moral e comportamento social, fruto da conversão pessoal, exige empenho por parte duma multiplicidade de sujeitos que detêm responsabilidades de carácter educativo e formativo. Penso em primeiro lugar nas famílias, chamadas a uma missão educativa primária e imprescindível”.

Papa Francisco, Fratelli Tutti, n. 114

E continua, explicando que as famílias “constituem o primeiro lugar onde se vivem e transmitem os valores do amor e da fraternidade, da convivência e da partilha, da atenção e do cuidado pelo outro”. São elas também “o espaço privilegiado para a transmissão da fé, a começar por aqueles primeiros gestos simples de devoção que as mães ensinam aos filhos”.

O cuidado com a fragilidade também se aprende do exemplo familiar. “A solidariedade manifesta-se concretamente no serviço, que pode assumir formas muito variadas de cuidar dos outros. O serviço é, «em grande parte, cuidar da fragilidade. Servir significa cuidar dos frágeis das nossas famílias, da nossa sociedade, do nosso povo»”, afirmou o Papa.

O Papa também afirma na Fratelli Tutti que o crescimento de um país passa pelo diálogo com várias riquezas culturais, entre elas a “cultura da família”.

A família também é destacada como exemplo de percurso para a paz e a reconciliação.

“Numa família, os pais, os avós, os filhos são de casa; ninguém fica excluído. Se alguém tem uma dificuldade, mesmo grave, ainda que seja por culpa dele, os outros correm em sua ajuda, apoiam-no; a sua dor é de todos”, escreveu.

Papa Francisco, Fratelli Tutti, n. 230

Em outro trecho, afirma que, nas famílias, todos contribuem para o projeto comum, todos trabalham para o bem comum, mas sem anular o indivíduo; pelo contrário, sustentam-no, promovem-no: “Podem brigar entre si, mas há algo que não se move: este laço familiar. As brigas de família tornam-se reconciliações mais tarde. As alegrias e as penas de cada um são assumidas por todos. Isto sim é ser família!

Leia a encíclica Fratelli Tutti na íntegra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *