Regionais

Brasília (DF) promove Jornada Arquidiocesana das Famílias

por Andre Luiz, 20 de junho de 2022, 0 Comentários(s)

Iniciando os preparativos para celebrar o X Encontro Mundial das Famílias, que ocorre entre os dias 22 a 26 de junho, em um formato multicêntrico, o setor Vida e Família da Arquidiocese de Brasília (DF) promoveu, no dia 11 de junho, a Jornada Arquidiocesana das Famílias cujo tema foi ‘O Amor na Família: Vocação e Caminho de Santidade’ – o mesmo do evento internacional. O evento contou com a presença de cerca de 600 pessoas. O objetivo foi iniciar as celebrações na Arquidiocese de Brasília e, assim, incentivar a celebração deste importante momento da Igreja nas paróquias da Capital Federal. Durante todo o dia, foi realizada uma extensa programação voltada para as famílias momento de espiritualização, palestras, testemunhos, cantinho para as crianças, caminho de santidade e missa.

O arcebispo de Brasília, Dom Paulo Cezar, deu início ao evento com a Lectio Divina fazendo uma profunda reflexão de quatro passagens bíblicas: Gn 2, 4b-25; Os 2, 2-22; Mt 19, 1-10; e Ef 5, 25-33. Ele disse que escolheu essas leituras porque fazem uma clara relação entre o amor de Deus para com seu povo, entre o amor de Cristo com a Igreja, bem como o amor do homem e da mulher no sacramento do matrimônio. Para ele, “todos os textos remetem a uma aliança que exige fidelidade e indissolubilidade numa entrega total da própria vida de um para o outro”.

Em seguida, um dos organizadores, o Pe. João Baptista Mezzalira, proferiu uma palestra sobre a Identidade e Missão da Família Cristã, Igreja Doméstica e Sinodalidade. Ele afirmou que as famílias são chamadas à santidade e citou o texto da Lumen Gentium (11) “Os cônjuges cristãos, em virtude do sacramento do Matrimônio, com que significam e participam o mistério da unidade do amor fecundo entre Cristo e a Igreja, auxiliam-se mutuamente para a santidade, pela vida conjugal e pela procriação e educação dos filhos, e têm assim, no seu estado de vida e na sua ordem, um dom próprio no Povo de Deus Desta união origina-se a família, na qual nascem novos cidadãos da sociedade humana os quais, para perpetuar o Povo de Deus através dos tempos, se tornam filhos de Deus pela graça do Espírito Santo, no Baptismo. Na família, como numa igreja doméstica, devem os pais, pela palavra e pelo exemplo, ser para os filhos os primeiros arautos da fé e favorecer a vocação própria de cada um, especialmente a vocação sagrada”.

Pe. João Baptista lembrou que cada cônjuge tem a chance de se tornar santo graças ao sacramento do matrimônio a exemplo de São Luís e Santa Zélia, pais de Santa Terezinha do Menino Jesus. “A família precisa valorizar uma prática de vida enaltecendo os três altares que levam a uma perfeita comunhão com Jesus: o altar da Eucaristia, o altar da mesa (refeições em família) e o altar do leito nupcial (a cama do casal)”, destacou.

Além disso, como parte da programação, algumas famílias deram belos testemunhos de vida cristã: Walney e Elaine, 9 filhos, da comissão arquidiocesana de bioética; Os casais Fernando e Mariana, 10 filhos; Marcus e Susy, 3 filhos, ambos da equipe de métodos naturais; bem como o casal Ivan e Michele, da renovação carismática católica.

O tema sobre o Caminho de Santidade foi organizado em módulos nos quais foram apresentados, pelas pastorais e movimentos, os seguintes temas propostos pelo Vaticano: Jovens e idosos juntos para a Igreja de amanhã (apostolado e cenáculo); O amor em família na provação (Ágape e ECC); Acompanhar a paternidade e a maternidade (comissão de bioética); Ser cristão na era digital (escola de evangelização Santo André); Vocação e missão nas periferias existenciais (sobriedade e promoção humana); Formar acompanhadores e formadores: leigos, presbíteros e seminaristas (equipes de Nossa Senhora); A comunhão familiar, estilo de comunhão eclesial Mãe Rainha e mães que oram); Caminhos de santidade (pastoral familiar e pastoral dos surdos).

No cantinho das crianças, os filhos dos participantes puderam desenvolver várias atividades que incluíam desenhos, orações, música e dança. Todas voltadas para estimular o aprendizado de vivência cristã em família.

Dom Paulo Cezar encerrou a Jornada com a celebração da Santa Missa, abençoando 36 casais jubilares que celebravam aniversários de 25 a 60 anos de matrimônio. Todo o evento foi animado pela Banda São Rafael. Também o coral Santa Cecília, da paróquia São Domingos Sávio – Riacho Fundo, acompanhou as crianças na execução do hino tema do X Encontro Mundial das Famílias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *