Vida

Papa: “Os idosos têm a sabedoria da vida”

por Andre Luiz, 15 de junho de 2022, 0 Comentários(s)

Foto: Reprodução/Youtube

O Papa Francisco retomou, nesta quarta-feira (15), as catequeses sobre a velhice. O tema abordado durante a audiência geral, realizada na Praça São Pedro foi “O serviço alegre da fé que se aprende com gratidão”. Na ocasião, o Pontífice ressaltou a importância do diálogo entre jovens, idosos e crianças. “Onde não há diálogo entre jovens e idosos, falta alguma coisa e cresce uma geração sem passado, ou seja, sem raízes”.

Na catequese, o Santo Padre lembrou o episódio da cura da sogra de Simão. “Quando se é velho, não se controla mais o corpo. É preciso aprender a escolher o que fazer e o que não fazer. O vigor do corpo falha e nos abandona, ainda que nosso coração não pare de desejar. É preciso então aprender a purificar o desejo: ser paciente, escolher o que pedir ao corpo, à vida”, comentou.

Francisco ainda ressaltou que quando envelhecemos não podemos fazer o mesmo que fazíamos quando éramos jovens, pois o corpo tem outro ritmo e devemos aceitar seus limites. “Eu também tenho que caminhar com uma bengala agora, certo? A doença pesa sobre os idosos de uma maneira diferente e nova em relação a quando se é jovem ou adulto. É como um golpe duro que atinge num momento já difícil”, afirmou.

Para o Papa, a comunidade cristã deve participar no cuidado aos idosos. “A visita aos idosos deve ser feita por muitos, juntos e com frequência. Especialmente hoje em dia, o número de idosos cresceu consideravelmente, também em proporção aos jovens, porque este inverno demográfico não faz filhos. E há muito mais idosos e poucos jovens. Devemos sentir a responsabilidade de visitar os idosos que muitas vezes estão sozinhos e apresentá-los ao Senhor com nossas orações. A vida é preciosa”, orientou.

Ensinamentos

O Pontífice ainda se opôs à cultura do descarte que parece propor apagar socialmente os idosos, como se fossem um fardo a ser carregado.

“Os idosos têm muito para nos dar: têm a sabedoria da vida. Tanto para nos ensinar. Por isso, devemos ensinar as crianças para que cuidem deles, para que busquem seus avós. O diálogo entre jovens, crianças e avós é fundamental, é fundamental para a sociedade, é fundamental para a Igreja, é fundamental para a saúde da vida. Onde não há diálogo entre jovens e idosos, falta alguma coisa e cresce uma geração sem passado, ou seja, sem raízes”.

Papa Francisco

Francisco ainda ressaltou que o relato da cura da sogra de Simão mostra uma especial sensibilidade de Jesus Cristo para com os frágeis e os doentes, que o Filho de Deus certamente tinha aprendido com sua Mãe. “Por favor, deixemos que os idosos, que os avós estejam próximos às crianças, aos jovens para transmitir-lhes a memória da vida, para transmitir-lhes a experiência de vida, a sabedoria da vida. Na medida em que fazemos com que jovens e idosos se encontram, nessa medida haverá mais esperança para o futuro de nossa sociedade”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.