Vida

Semana da Vida: “Queremos aumentar a nossa consciência e o nosso dever com a vida”

por Pastoral Familiar, 3 de outubro de 2014, 0 Comentários(s)

Cardeal Orani João Tempesta

Arcebispo do Rio de Janeiro (RJ)

cartaz-snv-2015-actionTeve início no dia 1º de outubro a Semana Nacional da Vida, que culmina com o Dia do Nascituro, a ser celebrado na quarta-feira, 8. Trata-se de uma mobilização em todo o país, com intensa programação nas dioceses, paróquias e comunidades. A data é fixa no calendário da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e propõe à sociedade o debate sobre os cuidados, proteção e a dignidade da vida humana em todas as suas fases, desde a concepção até seu fim natural.

A Semana Nacional da Vida foi instituída em 2005 pela 43ª Assembleia Geral da CNBB. O Dia do Nascituro é dedicado ao novo ser humano, à criança que vive dentro da barriga da mãe. A data celebra o direito à proteção da vida e saúde, à alimentação, ao respeito e a um nascimento sadio. O objetivo é suscitar nas consciências, nas famílias e na sociedade o reconhecimento do sentido e valor da vida humana em todos os seus momentos.

Diz o texto da CNBB: “A atividade da Semana Nacional da Vida e do Dia do Nascituro é uma feliz iniciativa da Igreja. Busca ecoar na consciência, não só dos católicos, mas também de todos os homens e mulheres de nossa sociedade, o quão é necessário criar uma cultura da vida numa realidade que, muitas vezes, passou a considerar certas condições humanas como descartáveis”.

Para auxiliar na organização e vivência das atividades de evangelização, a Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB e Comissão Nacional da Pastoral Familiar oferecem o subsídio “Hora da Vida” 2014. Este ano o tema de reflexão é: “Vida e Missão: lançar as redes em águas mais profundas”.

A revista “Hora da Família” ano 2014 contém roteiros para Encontros de Família, abrangendo temas que vão desde a Sagrada Família de Nazaré até a participação na Eucaristia Dominical, desde a espiritualidade do casal/família até os desafios da sociedade, explicitando como e porque a espiritualidade cristã constitui um recurso para a família, um bem que enriquece a convivência quotidiana, lançando uma ponte entre a rotina e as tarefas diárias e o desígnio de Deus, que atualiza, a cada dia e em cada circunstância, sua aliança de amor para conosco.

O subsídio traz também em seu conteúdo discursos e homilias do Papa Francisco sobre a missão e a vida, além de reflexão do pontífice a respeito da proteção do nascituro, sugestões de celebrações e roteiros de vigílias de oração, bênção para crianças, pessoas idosas e enfermas. A Comissão Nacional orienta as comunidades para que organizem reuniões familiares e de grupos em todos os ambientes, para aprofundar o valor único e próprio da vida. Outras iniciativas podem ser promovidas na cidade como caminhadas, seminários de estudos, fóruns de debates, entre outros.

O subsídio deste ano tem a colaboração da Comissão da Pastoral Familiar do regional Sul 4 da CNBB. No texto de apresentação, o bispo de Caçador (SC) e referencial da Pastoral Familiar, Dom Severino Clasen, explica que o tema escolhido para o “Hora da Vida” está em sintonia com a Campanha da Fraternidade 2014 – “Tráfico Humano”. “Queremos uma pátria livre de opressão, contra toda espécie de exploração e atitudes que machucam a vida”. O irmão bispo lembra que todos são “chamados a cuidar e preservar a vida como dom maior”.

Portanto, ao celebrar esta Semana Nacional da Vida, queremos aumentar a nossa consciência e o nosso dever com a vida intrauterina e extrauterina, ou seja, dar o valor à vida em todas as suas fases e percursos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.