Vida

Preservação do meio ambiente também é preocupação das famílias

por Andre Luiz, 3 de junho de 2022, 0 Comentários(s)

Entre os dias 1º e 5 de junho acontece a Semana Nacional do Meio Ambiente. O objetivo da iniciativa é promover atividades, eventos e discussões que levem à população a consciência ambiental. Na Pastoral Familiar, o tema não passa despercebido e é frequentemente debatido em diversas ocasiões pela proximidade às questões da vida.

Um dos documentos que mais apoiam a discussão é a carta encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, publicada em 2015. O documento tem sete conceitos importantes: o planeta como casa comum; a ecologia integral; a interligação em diversos aspectos na natureza; O ser humano é o guardião da criação; a crise ecológica está enraizada no modo de viver da humanidade; a necessidade de uma conversão ecológica; e a passagem de um consumismo a um novo estilo de vida.

“A espiritualidade cristã propõe uma forma alternativa de entender a qualidade de vida, encorajando um estilo de vida profético e contemplativo, capaz de gerar profunda alegria sem estar obcecado pelo consumo (LS 222)”, indica o Papa em uma parte do texto. “Viver a vocação de guardiões da obra de Deus não é algo de opcional nem um aspecto secundário da experiência cristã, mas parte essencial duma existência virtuosa (LS, 217)”, completa.

No 12º Simpósio Nacional das Famílias, o assunto foi lembrado pelos palestrantes Daniel e Jussara Seidel. O casal do Distrito Federal comentou que leram em família a carta encíclica sobre o cuidado da casa comum (Laudato Si) e colocam em prática diversas ações relacionadas à conservação do meio ambiente. “Recolhemos a água da chuva, fazemos compostagem, temos uma horta e somos fornecedores de mudas para a vizinhança. Além disso, temos o consumo mais consciente, separamos o lixo doméstico e tentamos ter hábitos mais saudáveis”, contou Daniel.

Na live da Comissão Nacional da Pastoral Familiar com os regionais, os integrantes do Noroeste partilharam sobre a preocupação e o cuidado com a região Amazônica. “A proteção do nosso bioma local é um tema que recorrentemente temos que trabalhar, principalmente promovendo atividades sustentáveis”, disse o vice-coordenador do Regional Noroeste, Carlos Pilenghy.

O bispo de Guajará-Mirim (RO), dom Benedito Araújo, destacou ainda que na semana, em Santarém (PA), será realizado um encontro para comemorar os 50 anos da primeira discussão entre os bispos da localidade sobre o tema e que animou a articulação e as ações de cuidado com o bioma e os povos da Amazônia. Esse processo teve seu ápice no sínodo para a Amazônia, em 2018. “Vamos considerar a responsabilidade que tem a Igreja, nós, enquanto pastores, e apaixonados pela defesa da Amazônia”, comentou.

Saiba mais

O Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado no próximo domingo, 5 de junho. A data começou a ser comemorada em 1972. É uma homenagem ao dia da abertura da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente, promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU).

(Foto de capa: Sébastien Goldberg/Unplash)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.