Família

Setor Casos Especiais prepara reuniões com regionais

por Luiz Lopes, 8 de abril de 2021, 1 Comentários(s)

O Setor Casos Especiais da Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) irá realizar reuniões com as coordenações regionais da Pastoral Familiar para tratar das principais preocupações do setor. Em reunião na noite de quinta-feira, 7 de abril, o casal coordenador do setor, Flávia e Afrânio Soares, e o assessor, padre Fernando Francisco, definiram com o secretário executivo da CNPF, Padre Crispim Guimarães, e o casal coordenador nacional da Pastoral Familiar, Luiz e Káthia Stolf, o formato e os assuntos a serem apresentados como pauta nas diversas reuniões que ocorrerão no próximos meses.

Foi aprovado um calendário com oito reuniões. Em cada uma delas a coordenação nacional do Setor Casos Especiais vai convidar os coordenadores de 2 ou 3 regionais, junto com os respectivos assessores eclesiásticos, para conversar sobre as preocupações nacionais do setor definidas pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB): (1) novas uniões, (2) depressão e suicídio, (3) perdas e viuvez, (4) álcool e outras dependências e (5) questões homoafetivas.

“O setor deseja apresentar as ações pertinentes a cada uma das preocupações, já realizadas até o momento com apoio de diversos parceiros, assim como sugestões para futuras movimentações em conjunto ou a partir da inciativa dos regionais”, informou Flávia Soares. As reuniões serão, também, momentos destinados a ouvir os regionais sobre os impactos sociais em suas áreas de atuação das cinco e de outras preocupações especificas que não estão listadas entre as preocupações nacionais. Assim, as informações resultantes dos encontros, serão a base para a formação de um painel nacional com status de ações setoriais em curso e a serem desenvolvidas pelos regionais.

“A partir desses encontros e da proposta do nacional, as 5 preocupações, vamos elaborando nossas prioridades e materiais para esta área. Obviamente, de nossa parte, algumas coisas nós indicamos e os regionais vão levando para frente, outras provavelmente nós teremos que elaborar o material”, projetou padre Crispim Guimarães, prevendo contar com outros grupos e movimentos eclesiais na elaboração de subsídios.

“Nossa expectativa e motivação para estes encontros é muito grande. Esperamos poder interagir com todos os regionais, agradecendo pelo serviço que realizam em prol das famílias, nos apresentando e colocando-nos a disposição e coletando, tanto informações quanto indicações de casais e profissionais que possam vir a integrar equipes nacionais para atuação nas cinco prioridades”, partilhou Flávia.

Afrânio observa que o Setor Casos Especiais, entre os setores da Pastoral Familiar, deve ser o que lida com maior diversidade de assuntos, mas é carente de subsídios nacionais atualizados, os quais permitam realizar ações e formações padronizadas. “Coletar subsídios diversos das melhores práticas no intuito de desenvolver um manual nacional para orientação e formação padronizadas de agentes do setor, assim como, outras atividades correlatas, será um dos nossos apelos aos regionais”, comentou.

Comentários

  1. Silvio da Silva disse:

    É muito importante debates sobre este assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *