Área Home Sidebar Família

Voluntários vão levar 750 mil litros de água a famílias sem abastecimento no Grande Recife

por Pastoral Familiar, 21 de maio de 2020, 0 Comentários(s)

O projeto “Apoie Uma Família”, do movimento Livres, promete doar 750 mil litros de água potável aos lares sem abastecimento na Região Metropolitana do Recife. Segundo a organização, o auxílio ocorre para que as pessoas sejam estimuladas a lavarem as mãos ao terem acesso à água e combater a disseminação do coronavírus

Para receber a doação, basta que um representante da comunidade preencha um rápido formulário disponível aqui.

Desde o dia 20 de abril, os voluntários à frente da ação já entregaram 10 toneladas de alimentos e itens de higiene pessoal, além de cerca de 250 mil litros de água, a mais de 1 mil famílias na RMR. Toda a arrecadação foi financiada através de uma vaquinha online, que arrecadou até agora mais de R$ 58 mil, e que ainda está aberta para doações.


“A gente tem voluntários e organizadores residentes nas próprias comunidades e sabemos como é difícil seguir as orientações de higiene sem ter sequer água na torneira. Por isso, montamos uma estrutura para continuar apoiando as famílias que sofrem com a falta de água no Recife através da crise do coronavírus. Não é hora de ficar parado assistindo o problema, temos que minimizar ele”, disse Karla Falcão, co-fundadora do movimento Livres e uma das lideranças à frente do #ApoieUmaFamília.

Na última semana, foram arrecadados mais R$10 mil de centenas de doadores. A perspectiva é de que mais 350 famílias, além da meta inicial, sejam beneficiadas com as novas doações.

No Recife, 14% dos domicílios não têm abastecimento de água. Em Jaboatão, o número chega aos 22%. Os dados, do Instuto Trata Brasil, apontam ainda que nem metade da população das duas cidades têm esgoto tratado. Sem água e expostos ao esgoto à céu aberto, boa parte da população quer, mas não pode lavar as mãos e fazer a higienização adequada.

“O #ApoieUmaFamília é uma resposta direta do Livres às más condições de saúde pública e qualidade de vida enfrentadas por milhões de pernambucanos muito antes do coronavírus surgir em dezembro de 2019. O projeto não resolve os problemas, mas faz muita diferença como rede de apoio emergencial”, declarou Francisco Layon, coordenador estadual do Livres em no estado.

“Num momento desse, ter água, sabão e comida em casa é a diferença entre estar saudável e acabar em uma cama de hospital”, declarou ainda Falcão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.