Igreja

Mês da Bíblia: proposta de estudo do livro de Josué e testemunho de famílias

por Luiz Lopes, 8 de setembro de 2022, 0 Comentários(s)

Neste mês de setembro, a Igreja no Brasil celebra o Mês da Bíblia. A proposta da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) é o aprofundamento do livro de Josué, com a inspiração: “O Senhor, teu Deus, estará contigo por onde quer que vás” (Js 1,9). E as famílias são chamadas a testemunhar o contato e a vivência da Palavra de Deus.

Mês da Bíblia

Iniciativa celebrada há mais de 50 anos, o Mês da Bíblia traz consigo o convite a cada cristão para aprofundar o conhecimento em relação ao plano de Deus para a humanidade e também em relação à centralidade de Jesus Cristo. Ele é o Messias anunciado durante o Antigo Testamento para o povo que caminhava nas trevas.

Por meio de maior contato com a Palavra, o chamado é a redescobrir a manifestação de Deus na história por meio do seu Filho, para o qual as Sagradas Escrituras sempre apontam. Em 2022, o livro bíblico escolhido pela CNBB para aprofundamento é o de Josué, com a inspiração: “O Senhor, teu Deus, estará contigo por onde quer que vás” (Js 1,9).

De acordo com o texto-base preparado para este mês, o estudo do livro de Josué, em sua jornada pela posse da terra prometida, “nos leva a perceber que Deus nunca deixa sem resposta as pessoas e comunidades que a Ele se confiam”.

Vivência em família

E cada família é chamada a ser casa da Palavra de Deus. Em 2020, no primeiro livro Hora da Família com celebrações mensais, a proposta de trabalho foi justamente a partir do pilar da Palavra, que sustenta as comunidades eclesiais missionárias junto com o pão, a caridade e a missão.

Família que se torna casa da Palavra torna-se, também, construtora da paz, promotora da reconciliação, portadora do perdão, cenáculo de oração, fonte de caridade com portas abertas para a missão. Sem a centralidade da Palavra de Deus na vida de nossas famílias, nossas casas se tornam, ao contrário, espaço do medo, da insegurança, da violência, da exclusão e do abandono. A Palavra de Deus precisa entrar nos nossos lares com sua força transformadora, como uma espada que corta o mal pela raiz e vence os inimigos que querem destruir nossas famílias pela discórdia e divisão”,

destacou à época o bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, dom Ricardo Hoepers.

Neste ano, a proposta do livreto com celebrações mensais traz como tema para este mês de setembro “Família, primeira escola da Palavra e da vida”. Nas reflexões contidas no material, há um trecho no qual se destaca que a Palavra de Deus “orienta para uma vida de maturidade da fé e de inserção social”. Os textos bíblicos, na linguagem de seu tempo, revelam valores eternos, princípios sólidos para as famílias.

Outra proposta para as famílias neste mês visa auxiliar no reconhecimento da importância da Palavra, por meio de vídeos com testemunhos, motivados pela frase de Josué no capítulo 24, “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *