Igreja

Papa: A fé não é “coisa de velho”

por Andre Luiz, 4 de maio de 2022, 0 Comentários(s)

A catequese desta quarta-feira (4) do Papa Francisco durante a audiência geral deu sequência ao tema da velhice. Na ocasião, o Pontífice recordou um episódio envolvendo o personagem bíblico Eleazar. De acordo com a história, um decreto do rei Antíoco Epífanes obrigava os judeus a comerem carne imolada aos ídolos. Os executores do decreto, pela amizade que nutriam por Eleazar, sugeriam-lhe fingir que a comia, mas sem realmente o fazer. Deste modo teria a vida salva. “Uma hipocrisia religiosa”, definiu o Papa.

Foto: Vatican Media

O Santo Padre continuou a explicar que um idoso que concordasse em considerar irrelevante a prática da fé, levaria os jovens acreditar que a fé não tem verdadeira relação com a vida, tratando-se apenas de um conjunto de atitudes e costumes que poderiam, em caso de necessidade, ser simulados ou disfarçados.
“Tal comportamento não honraria a fé, mesmo diante de Deus, e o efeito desta banalização seria devastador para os jovens. Uma pessoa idosa, que tivesse vivido os seus dias na coerência da fé e agora aceitasse fingir, levaria a nova geração a pensar que tal fé não tem uma relação com a vida, que era uma ficção, uma cobertura externa que poderia ser abandonada com a desculpa de manter a fé dentro de si mesma”, destacou o Papa Francisco.

Segundo o Papa Francisco, a fé merece respeito e honra, pois não segue a moda que diz que a fé é uma espiritualidade, não uma prática; uma força da mente, não uma forma de vida. “A fé é outra coisa”, afirmou; “A fé cristã não é só dizer o Credo. É pensar, sentir e fazer o Credo. É agir com as mãos. E nunca pode ser reduzida a um conjunto de regras alimentares ou práticas sociais”, completou o Pontífice.

“A fé merece respeito e honra até ao fim: mudou a nossa vida, purificou a nossa mente, ensinou-nos a adoração a Deus e o amor ao próximo. É uma bênção para todos! Toda a fé, não somente uma parte.”

PAPA FRANCISCO

Francisco ressaltou ainda que não podemos trocar a fé por um punhado de dias tranquilos, como testemunhou Eleazar. “Com humilde firmeza, demonstraremos, precisamente na velhice, que acreditar não é “coisa de velhos”. Não! É coisa de vida!”, disse.

Aproximação


O Pontífice também pediu para que os idosos se aproximem dos jovens. “Eles nos olham, não se esqueçam disto. E a nossa coerência pode abrir uma estrada de vida belíssima a eles. E o contrário, uma eventual hipocrisia, fará tanto mal. Rezemos uns pelos outros. Que Deus abençoe todos os idosos”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.